Pressa

Eu tenho pressa pra sentir e juro que nunca foi minha intenção te assustar. É que me da um impulso nervoso. O vazio me incomoda.

Te transformei em um ou dois textos. E fiquei esperando pra entregar o coração se você pedisse. Eu sei que não deveria. Não deveria ser tanta coisa assim, esse  era o trato. Mas é que eu me apego aos detalhes. Sempre achei que isso que faz toda diferença. Meu lado racional diz que inventei tudo, criando toda essa confusão. O combinado não era esse, lembra?!. Mas penso também que pode ser real. Talvez. A vontade era real, isso é certeza. Era a vontade de você ou da sensação quando estou com você?

É que eu queria te ver sempre, ficar falando qualquer besteira, mostrar as músicas que ouvia quando pensava em você. Queria te ver por conta da saudade e por esse frio no estômago – so que foi diminuindo enquanto esperava você vir.

Eu sei que me importei demais. E sei tambem que não deveria. Mas isso já passou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s